Repelente ou Protetor solar? Qual usar primeiro?




Repelente ou Protetor solar? Qual usar primeiro?


Por Coluna NilCultura

Férias de verão!

Isso significa viagens, calor, praia e piscina. O Sol e um céu azul são componentes essenciais deste cenário.

O calor nos obriga a escolher roupas frescas, com braços e pernas expostos.

Abrimos as janelas de nossas casas para o ar fresco da manhã entrar e climatizar os ambientes que ficaram fechados à noite. O ar abafado nos faz sair de casa para nos refrescarmos um pouco nas praias ou nas piscinas. À tarde, vem uma chuva de verão que refresca um pouco o ar para todos.

São estas as características de nossos janeiros tropicais.

No entanto, nos últimos anos, passou a fazer parte do céu dos verões brasileiros o Aedes aegypti, mosquito que sobrevoa, aos milhares, nossas paisagens e que pode carregar dentro de si 4 armas potencialmente letais: os vírus da febre amarela, dengue, zika e chikungunya.

O Aedes aproveita as chuvas de verão para se proliferar em poças largadas pelo nosso descuido irresponsável. Aproveita o calor para entrar em nossas janelas abertas durante o dia, já que tem hábitos diurnos. E aproveita nossos braços e pernas desnudos para picar e eventualmente inocular um vírus em nossa corrente sanguínea.

Portanto, todos precisamos nos proteger deste mosquito. Principalmente durante o dia.  Os repelentes são, por enquanto, uma providência eficaz, desde utilizados segundo os critérios seguros definidos nos rótulos das embalagens.

O Sol, por outro lado, é forte nesta época e também exige proteção. Tomar Sol sem um protetor pode gerar efeitos na pele a curto prazo, isto é, as desconfortáveis queimaduras, que nos impedem de andar, sentar ou dormir. A longo prazo, o excesso de Sol pode causar, na pele, manchas ou doenças potencialmente graves como o câncer.

Neste verão precisamos, portanto, nos proteger do dois:  do Sol e do Aedes.

Então vem a dúvida: qual produto usar primeiro? O repelente ou o protetor solar? Podemos usar os dois juntos?

A resposta é simples: use primeiro o protetor solar. Passe por todas as áreas expostas do corpo. Depois, espere de 15 a 30 minutos para a pele absorver bem. Só então utilize o repelente. Passe também em todas as áreas expostas.

Lembrem-se que os mosquitos se afastam das pessoas por conta do cheiro do repelente. Por isso, este é o que deve ser usado por último.

Fiquem atentos à validade dos produtos e sua durabilidade na água. Reapliquem sempre que indicado.

Aproveitem o que o verão tem de melhor, sem mosquitos e sem queimaduras solares.

Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/blog/doutora-ana-responde/1.html