Primeira edição do Breaking Battle Brasil oferecerá vinte mil reais em premiação aos atletas




Primeira edição do Breaking Battle Brasil oferecerá vinte mil reais em premiação aos atletas


Por Redação

Criado pelo projeto Breaking Social Brasil, 8 B-Boys e 8 B-Girls competirão em formato 1×1, concorrendo a R$20.000,00 (vinte mil reais) em premiação, oferecida pela patrocinadora ARX Investimentos

O Rio de Janeiro receberá a primeira edição do “Breaking Battle Brasil”, nos dias 16 e 17 de dezembro, no Centro de Movimento Deborah Colker, na Glória. Aberto ao público e com inscrição gratuita, o campeonato em formato 1×1 é realizado pelo “Breaking Social Brasil”, projeto social idealizado e dirigido por Paulo Dary e Miguel Colker, que oferece gratuitamente a capacitação de Breaking para iniciantes e intermediários, além de treinamento olímpico. O “Breaking Battle Brasil” terá na final 8 B-Boys e 8 B-Girls que concorrerão a R$20.000,00 (vinte mil reais) em premiação, oferecida pela patrocinadora ARX Investimentos.


Turma de nível iniciante do projeto Breaking Social Brasil (Crédito: Willer José)

“Para aproveitar a oportunidade do ingresso do Breaking nos Jogos Olímpicos de Paris, criamos projetos e espaços com infraestrutura para que as pessoas possam praticar e desenvolver a modalidade em nosso país”, destacam Paulo Dary e Miguel Colker. Para competir no evento, é necessário ter pelo menos 14 anos e se inscrever gratuitamente até o dia 13 de dezembro, às 23:59 (horário de Brasília), no site oficial do Breaking Social Brasil. Os B-Boys e B-Girls do Rio de Janeiro participarão de uma cypher (rodas) aberta ao público, no dia 16/12, onde serão selecionados os 16 participantes que competirão nas finais do dia 17/12. 

O campeonato utilizará o sistema de arbitragem (Judge System) similar ao da World Dancesport Federation (WDSF), desenvolvido exclusivamente para o Breaking Battle Brasil, e seguirá os critérios: técnica, vocabulário, execução, musicalidade e originalidade. No fim, serão escolhidos os 3 melhores B-Boys e as 3 melhores B-Girls, levando para casa, respectivamente: 1º lugar:  R$ 5.000 (cinco mil reais);  2º lugar: R$ 3.000 (três mil reais); e 3º lugar: R$ 2.000 (dois mil reais). Informações mais detalhadas podem ser encontradas no site oficial

Sobre o Breaking Social Brasil: o projeto iniciou suas atividades em 2023 com dois objetivos principais: criar e manter núcleos de capacitação de breaking para jovens com escassez de oportunidades e oferecer treinamento para encontrar e desenvolver atletas olímpicos brasileiros. Iniciadas em agosto, as aulas gratuitas são realizadas em dois núcleos. Coordenado por Gabriel Stal, o Núcleo de Treinamento é voltado para as aulas de oito atletas de 18 a 31 anos, já experientes, que ganham uma bolsa de incentivo para se aperfeiçoarem. Já o Núcleo de Capacitação é coordenado pelo Diego Alves e oferece aulas para crianças e jovens em níveis de iniciante e intermediário, no Colégio Maurício Azêdo no bairro do Caju, no MX Studio em Duque de Caxias, e no Centro de Movimento Deborah Colker, no bairro da Glória.