Instale nosso app na tela do seu celular


Participe do nosso grupo no
WhatsApp
Japeri
Japeri
Japeri
Japeri



  • Palhaço da Baixada Fluminense resgata história de primeiro palhaço negro




    Nos dias 6, 7 e 8 de abril tem apresentação do espetáculo Will Will conta Benjamim de Oliveira. O público poderá assistir gratuitamente, de casa, pelo canal do Youtube do espetáculo. Cada apresentação conta com a participação de um artista convidado. No dia 6, o projeto recebe Macedo Griot, grande personalidade da Baixada Fluminense; no dia 7, os convidados são os músicos Dan e Saluh; e no último dia, a palhaça Bitela, interpretada por Ana Lu Nepomuceno.

    O espetáculo faz uma passagem por pontos importantes da vida do mestre Benjamim de Oliveira, o primeiro palhaço negro reconhecido nacionalmente, como os anos que morou em Minas Gerais, na região que à época era chamada de Patafufo; sua passagem pelo circo Sotero e pelo circo Spinelli; os anos de glória da Praça XI e sua velhice.

    Para contar a história de seu ancestral, Will Will percorre a região da Baixada Fluminense, inclusive a sua cidade, Belford Roxo, desde março, passando por espaços culturais para falar da trajetória e dos feitos de Benjamim. A circulação teve início no dia 16 de março, em Nilópolis.

    Apesar de Benjamim ter iniciado sua trajetória no século XIX, seu contemporâneo Will Will se identifica e se espelha em seu mais velho, tanto nas glórias quanto nas tristezas. Benjamim e Will têm muito em comum. Dois homens negros, artistas-criadores, palhaços, independentes, que têm suas trajetórias também marcadas pelo racismo. Assim como com Wildson França, ator, palhaço e idealizador do projeto. Desde 2018, França pesquisa sobre palhaçaria preta e, assim, conheceu Benjamim que, segundo ele, o escolheu para esse projeto. A homenagem seria feita em 2020, aniversário de 150 de Benjamim de Oliveira, mas, devido à pandemia do novo coronavírus, o espetáculo só conseguiu estrear em 2021, após ser contemplado pelo edital Retomada Cultural RJ, da Secretaria de Estado e Economia Criativa, através da Lei Aldir Blanc.

    “Muitas vezes eu pensei em desistir de montar esse espetáculo, principalmente quando a pandemia começou. Mas a todo momento eu entendia que Benjamim estava querendo que eu contasse sua história. Primeiro foi a apresentação no Salão de Leitura Carioca, depois foi na disputa pelo samba da Salgueiro, a Semana Benjamim de Oliveira, e aí veio o edital”, conta.

    França reforça a urgência de combater o apagamento histórico de pessoas negras e discutir sobre a ausência de nomes negros no imaginário popular do circo. O ator também destaca a importância desse trabalho ser construído por uma rede de profissionais pretos e muito afeto, que incluem nomes como Tatiana Henrique e Reinaldo Junior.

    O projeto é realizado pela empresa Brigadeirinho Produções. Sob o comando da produtora Gyselle Cruz, a empresa de Belford Roxo atua há sete anos por todo o estado com espetáculos e eventos.



    SERVIÇO

    Espetáculo Will Will conta Benjamim de Oliveira

    Exibição: 6,7 e 8 de abril

    Pelo Youtube:

    https://www.youtube.com/channel/UCuV7pH60UoKhfKOktF2h-JA