MEC divulga as mudanças no Enem deste ano




MEC divulga as mudanças no Enem deste ano


Por Redação

Depois de ouvir a opinião de professores, estudantes, demais envolvidos na área educacional e comunidade, o Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou que o Enem terá mudanças neste ano. O Exame Nacional do Ensino Médio foi avaliado por meio de uma consulta pública que apontou algumas formas de melhorar a aplicação das provas.

O Enem pode ser o passaporte para o aluno ingressar nas universidades através dos programas Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Financiamento Estudantil (Fies) e Universidade para Todos (ProUni). A portaria que regulamenta todas as alterações para o exame neste ano será publicada em 24 de março. Já a publicação do edital está programada para até o dia 10 de abril. As inscrições serão de 8 a 19 de maio.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, destacou que o processo de consulta pública foi importante para aprimorar o exame. “Com essas medidas, nós estamos buscando um aperfeiçoamento operacional do exame e deixaremos prontas todas as adequações futuras pelas quais o Enem terá que passar em decorrência da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que nós esperamos que esteja pronta este ano”, afirmou.

 

CRONOGRAMA

Uma das mudanças anunciadas está no cronograma. Nas edições anteriores, os estudantes faziam as provas no mesmo fim de semana, na tarde de sábado e na tarde de domingo. Agora, as provas serão aplicadas em dois domingos seguidos, possibilitando um maior descanso e tempo de estudo.

Essa medida irá facilitar a situação daqueles que reservam os sábados por questões religiosas e só podiam responder o caderno de questões às 19h, após esperar por cinco horas em confinamento. Este público representou 75 mil inscrições em 2016.

Uma das melhorias levantadas é o reforço na segurança do candidato e do resultado. Os cadernos de questões serão personalizados, com nome e número de inscrição, assim como os cartões de resposta. No entanto, os cadernos de prova continuarão sendo identificados por quatro cores diferentes.

 

REDAÇÃO

Durante a consulta pública, que foi realizada pelo Inep de 18 de janeiro e 17 de fevereiro deste ano, houve muitos pedidos relacionados à redação. Esta será realizada no primeiro domingo, no mesmo dia das provas de linguagem, código e suas tecnologias e ciências humanas e suas tecnologias, com duração de 5 horas e 30 minutos. No domingo seguinte serão realizadas as provas de matemática e ciências da natureza e suas tecnologias, com 4 horas e 30 minutos de duração.

OUTRAS MUDANÇAS

Desta vez, não haverá mais resultado do Enem por escola, o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) passará a ser universal e não mais amostral para cada escola pública ou privada.

Quanto ao atendimento especializado, a solicitação de tempo adicional deve ser feita no ato da inscrição e não mais na hora da prova. Para isso, é necessário um documento comprobatório que motive a solicitação desse atendimento diferenciado.

 

OPINIÃO

A pedagoga Antonia Eudinéia Bezerra de Melo afirmou que as mudanças vão realmente ajudar os estudantes. “Analisando o nosso cotidiano, vemos que é muito exaustivo para o aluno realizar dois dias seguidos de prova, isso não facilita em nada, não acrescenta. Agora com redação em um domingo junto com outros conhecimentos e matemática no outro, é melhor para dividir as áreas. A gente pede na escola para que os professores não apliquem provas de português e matemática no mesmo dia, por exemplo”, analisou.

A preparação para a prova, segundo a pedagoga, deve ocorrer durante todo o ano para que o aluno se dedique e aproveite a oportunidade que o exame oferece. “Acredito que o estudante não pode perder essas oportunidades que vão surgindo e o Enem é uma delas. É preciso tirar o melhor proveito das coisas e o Enem é o passaporte para a universidade”, ressaltou Antonia.

 

Fonte: Folha do Litoral