Lei Aldir Blanc esbarra na burocracia e falta de interesse




Lei Aldir Blanc esbarra na burocracia e falta de interesse


Por Redação

Desde a sua criação e sanção do governo federal, a Lei Aldir Blanc que faz alusão a um grande compositor brasileiro que morreu neste ano em situação financeira ruim, nenhum artista ou profissional da Cultura recebeu o auxílio que seria em carácter emergencial.

Em Japeri, as coisas estão andando de acordo com o interesse da prefeitura que pouco tem feito para viabilizar o dinheiro que já está disponível.

Os profissionais culturais de Japeri temem que com a morosidade da procuradoria em liberar o edital no prazo, o valor seja devolvido ao governo federal e Japeri perca mais uma oportunidade de alavancar as produções culturais.

O valor destinado contemplará produções que ficarão disponíveis na internet e preveem contrapartida para a cidade, ou seja, é uma lei para alcancar todos os moradores e dar visibilidade para a Cultura japeriense.

Esta semana será decisiva para os artistas de Japeri e reflete como a Cultura sempre foi tratada na cidade.

Essa situação não é apenas em Japeri, porém deixa claro como a Cultura sempre é colocada de lado nos municípios da Baixada. A cidade vizinha de Paracambi, o edital ia foi publicado.

A Sociedade Civil está pressionando desde Julho no Conselho Municipal de Cultura, já que esta é a primeira vez que a Cultura local recebe uma verba específica para as ações culturais.