Diversas categorias prometem parar amanhã contra a reforma da previdência




Diversas categorias prometem parar amanhã contra a reforma da previdência


Por Redação

Como forma de protesto contra o projeto de reforma da previdência, diversos profissionais paralisam suas atividades durante 24 horas, nesta quarta-feira (15). Entre as categorias que vão aderir ao movimento estão: professores, bancários, servidores do estado, além de algumas escolas particulares. 
Durante assembleia realizada nesta terça-feira (14), o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus do Rio de Janeiro decidiu em assembleia que também vai aderir à paralisação.

A partir das 10h desta quarta, o Sindicato dos Servidores do Departamento de Policia Federal vai realizar um ato em frente à Alerj para debater possíveis paralisações ou protestos para as próximas semanas.

Um ato unificado também está marcado para às 17h, na Candelária, na Região Central. A ideia dos trabalhadores é seguir até a Central do Brasil. No evento oficial, quase 6 mil pessoas marcaram presença.

A paralisação é resultado de uma convocação nacional feita por entidades sindicais e profissionais de todo o Brasil. O principal foco é o protesto contra as reformas da previdência, em que a idade mínima para aposentadoria seria de 49 anos para homens e mulheres, tanto do setor público quanto privado, além do aumento da taxa de contribuição previdenciária de 11% para 14%.

Funcionários dos Correios também aderiram à greve.

Trens, barcas, metrô e aeroportos não vão fazer paralisação.

 Fonte: BandNews Fm