Instale nosso app na tela do seu celular


Participe do nosso grupo no
WhatsApp
Japeri
Japeri
Japeri
Japeri



  • Dia 12 tem teatro e oficinas gratuitas em Japeri


    MOSTRA DE TEATRO LAMBE-LAMBE
    Grupo Depois do Ensaio faz circulação de teatro de formas animadas, com apresentações e oficinas gratuitas.

    A Baixada Fluminense se prepara para receber um grande evento. Mas em proporções minúsculas! Em fevereiro, o Grupo Depois do Ensaio circula por três cidades da região com a Mostra de Teatro Lambe-Lambe, contemplada pelo edital Fomento a Todas as Artes, da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro/Secretaria Municipal de Cultura e da Secretaria Especial de Cultura, do Ministério do Turismo e do Governo Federal. A mostra inclui oficinas e apresentações nas cidades de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Japeri, além de Campo Grande. Em parceria com outras instituições e espaços culturais, o grupo realizará oficinas de Introdução ao Teatro Lambe-Lambe, uma linguagem do Teatro de Formas Animadas que nasceu no Brasil na década de 80. Nesse teatro em miniatura, que ocupa um espaço cênico mínimo e, normalmente é confinado em uma caixa preta de dimensões reduzidas, histórias de curta duração são apresentadas a um ou poucos espectadores por vez, criando uma intimidade entre artista-propositor e espectador.

    A oficina pretende oferecer um contato com esta linguagem, através de exercícios visando a compreensão da técnica e do conceito da linguagem em miniatura. Os integrantes participarão de exercícios de manipulação, criação de narrativas e improvisação das cenas em miniatura, das quais poderão se valer no momento de criação de suas próprias caixas. O público alvo são artistas, educadores, estudantes e interessados em pesquisas com novas linguagens cênicas. As inscrições poderão ser feitas através de formulário online disponível nas redes sociais do Grupo Depois do Ensaio. A mostra também é composta de quatro espetáculos apresentados pelos integrantes da companhia, os artistas Fabricio Neri, Gaia Patricia, Tammy Caroline e Thales Sauvo. Diferentes histórias são contadas dentro de quatro caixas com características próprias, que têm em comum o tema da profunda busca do ser humano. Cada história é narrada para um ou até dois espectadores por vez e tem duração de dois a dois minutos e meio.

    Em tempos de isolamento social e distanciamento, o Teatro Lambe-Lambe é um teatro em miniatura escolhido pelo Grupo Depois do Ensaio pela necessidade de aproximação com o espectador, bem como pela necessidade de levar arte e cultura de encontro ao público em tempos de teatros e instituições culturais parcialmente fechadas. Sendo uma linguagem recente, porém bem dinâmica pela facilidade com que os artistas transportam suas caixas, e tendo também forte impacto imagético no espectador, esse tipo de teatro vem ganhando cada vez mais espaço, já existindo festivais nacionais e internacionais, assim como companhias que optam por se especializar na linguagem. Vale ressaltar que todas as apresentações serão feitas respeitando as normas de segurança impostas pela pandemia de covid-19, com uso de máscaras e face shields e distanciamento social.

    O GRUPO DEPOIS DO ENSAIO:

    O Grupo Depois do Ensaio surgiu em 2012 com membros de diversas localidades do Estado do Rio de Janeiro. Desde sua fundação, a companhia produz trabalhos em geral voltados para o gênero popular, valorizando intervenções artísticas em espaços urbanos, o que leva o grupo a um importante papel social: difundir a arte teatral para todos, como um meio de expressão, visando uma constante transformação na sociedade.

    OS ESPETÁCULOS:

    A caixa “O Grande Pequeno Circo” conta a história de uma artista estreante, na forma de um pequeno boneco manipulável. O nervosismo toma conta da cantora de ópera, que chora e é vaiada por não conseguir se apresentar. A artista então terá que superar seus medos e mostrar sua arte. Essa caixa clássica de teatro lambe lambe tem o formato de uma caixa preta e é criação do artista Thales Sauvo.

    A caixa “Você pode me amar?” conta a história de um abandono muito naturalizado em nossa sociedade, o dos animais. Através da manipulação de desenhos, a artista Tammy Caroline toca e faz refletir sobre como vemos o outro.

    A caixa “Dolores, a Vidente” traz a arte da quiromancia e convida o público não só a observar a encenação, mas também a interagir diretamente com ela. Nela, o espectador mostra sua mão para a leitura, feita por uma pequena boneca manipulável. Dolores não só vê o futuro, como também, dá ao espectador possibilidades a seguir. Criação da artista Gaia Patrícia, essa caixa conta com duas aberturas ao público, brinca com tradições e bebe de fontes contemporâneas para realização da encenação.

    A caixa “Guaraci” fala sobre um índio que deve lidar com o seu medo da figura de um animal mítico em sua cultura, a onça. Em seu trajeto dentro da floresta ele se depara com tal ser e percebe que o medo é algo deve ser respeitado. Essa caixa contemporânea de Teatro Lambe-Lambe tem o formato de um balaio, que lembra uma oca indígena, e é criação do artista Fabrício Neri.

    SERVIÇO

    Dia 10 de fevereiro, às 19h.: Apresentações na ESCOLA LIVRE F.A.M.A.

    Av. Getúlio De Moura, 1302, Centro – Nova Iguaçu

    Dia 12 de fevereiro, às 16h.: Oficina e Apresentações no ESPAÇO CÓDIGO JAPERI
    Rua Davi, 397, Nova Belém – Japeri.

    Dia 19 de fevereiro, às 15h.: Participação na MOSTRA AS JOSEFINAS

    Rua cabiúna 1241 – Campo Grande

    Dia 26 de fevereiro, às 16h.: Oficina e apresentações no ESPAÇO CIA CERNE

    Rua São João Batista, 521 – sala 102,  Centro – São João de Meriti

    Classificação indicativa: 12 anos.