Bruno Mars no Brasil [crônica]




Bruno Mars no Brasil [crônica]


Por Redação

Estreitou ontem, dia 18, a turnê brasileira de Bruno Mars. Esta é a segunda passagem do cantor no Brasil, porém é a primeira após a consolidação do seu trabalho no cenário mundial.

O show foi algo cinematográfico, sem exageros. Fogos de artifícios, cenário dinâmico e uma performance digna de uma estrela internacional.

Nem a chuva que ensaiava cair pouco antes do show, não tirou o brilho do espetáculo. Se bem que com o calor que fazia, não seria uma má ideia cair uma chuvinha para refrescar.

Não deu para reclamar do repertório, praticamente todas as principais canções fizeram parte da set list do show, mesmo a ausência de Talking to the moom, The Lazy Song e Gorillas, diminuiu o brilho do show.

Não faltou coreografias e integrações com o público que respondeu com gritos e aplausos.

Para os mais antigos, que tinham as referências de show completo com músicas ótimas, cenários e coreografias, nas apresentações de Michel Jackson, eis um nome que se assemelha bastante. A comparação é mais pela performance ao vivo, já que em relação a obra não é possível comparar, pois Bruno Mars está em seu terceiro álbum apenas e o Rei do Pop é insubstituível. #michaeleterno

Eu tive o prazer que ver Michael Jackson ao vivo no estádio do Morumbi em SP nos anos 90 e hoje de ver Bruno Mars na Apoteose. Estou igualmente anestesiado com o show!

http://youtu.be/lvNAKipVGzM&w=400