YouTube Twitter Instagram Facebook




Anunciantess





Publicado em 25/06/2019

Japeri Online participa do Rio Criativo na Baixada



Cultura também é negócio?

A Caravana Rio Criativo está na Baixada e o tema é Produção Cultural da Juventude. Estão sendo ofertadas oficinas gratuitas, voltadas principalmente para os jovens, que visam proporcionar ferramentas para aqueles que trabalham com cultura e economia criativa na região.

As oficinas estão acontecendo no Complexo Cultural de Nova Iguaçu, dentro do Teatro Sylvio Monteiro, pertinho da Estação de Trem. A programação vai até dia 27 de Junho, com oficinas na parte da manhã (9h às 13h) e na parte da tarde (14h às 18h). Para inscrições e programação detalhada, acesse o link: http://bit.ly/Caravana-0619

A primeira oficina foi com Rebeca Brandão, gestora e produtora cultural baixadense, que abordou o tema “Cultura é negócio: novas formas de produzir”. O intuito era desmistificar a cultura como algo distante da ideia mercadológica e dar meios para o produtor cultural estabelecer relação com marcas sem perder sua identidade. Para isso, foram trazidos exemplos de projetos bem sucedidos, que por diferentes metodologias, conseguiram ocupar espaços públicos e trazer pessoas para dentro dos aparelhos culturais do Rio de Janeiro, além de conseguir visibilidade nas mídias digitais.

Dentre os exemplos, foi estudado o caso do Festival O Passeio é Público, que ocorreu na Praça Passeio Público. O evento, iniciado em 2014, já teve 4 edições e surgiu com intuito de reativação de um espaço ocioso, sem fins lucrativos. O caso foi comparado com outro evento intitulado Festival Passeio Público, em 2015, que ao contrário do anterior, tinha ideia totalmente mercadológica. Os casos exemplificam diferentes formas de incidência em um mesmo espaço, um com intuito social, de revitalização e ocupação, e outro voltado ao mercado lucrativo, que não teve continuidade.

As oficinas contaram ainda com dois estudos de caso ao vivo, de dois projetos culturais da região, Encontrarte e Roda da Via, representados por Fábio Mateus e JLZ, consecutivamente. Após a apresentação dos projetos e exposição de três desafios que cada um tem de passar como produtor cultural, os alunos tiveram de criar soluções para os problemas, através de uma dinâmica em grupos.

Tendo acontecido no mesmo dia em que a Justiça do RJ proibiu manifestações artísticas culturais nos transportes públicos, a abertura do projeto contrasta com essa realidade. Mesmo sofrendo golpes que impedem sua continuidade, iniciativas como essas reavivam a vontade de produzir e criar na Baixada Fluminense. Como foi dito pelos alunos e oficineiros, a cultura e a arte transformam vidas, geram renda e movimentam a sociedade. Portanto, é preciso democratizar o acesso à informação, para que esses espaços não permaneçam nas mãos dos grupos de sempre, concentrados no Centro/Zona Sul.

E você, já fez sua inscrição nas oficinas? Corre lá que ainda dá tempo!

Matéria e Fotografias: Patrick Lima

Bacharelando em Produção Cultural no IFRJ. Fotógrafo e cinegrafista do Site Japeri Online e freelancer.




/ Deixe seu comentário




/ A Voz dos Bairros


  • / Últimas Notícias