booked.net











Publicado em 12/07/2018

Irmãos atletas de Japeri já somam 85 medalhas e títulos estaduais



Os irmãos Ingrid e Yan são a prova de que a cidade de Japeri é uma terra de atletas talentosos. Em apenas dois anos treinando jiu-jitsu, Ingrid da Silva Guedes, de 13 anos, participou de 45 competições da modalidade e foi medalhista em todas elas, com 41 medalhas de ouro e 4 de prata. Já Yan Robert da Silva Guedes, de 6 anos, conquistou 32 medalhas de ouro das 42 partidas que lutou.

Os pequenos campeões estiveram na tarde desta quarta-feira (11) no gabinete do prefeito de Japeri, Carlos Moraes. “Estou impressionado com tanto talento. Fico muito feliz de ver crianças encontrando seu futuro no esporte, que é um aliado forte da educação”, disse.

É, de fato, impressionante todas as conquistas obtidas pelos irmãos. Ingrid, além de ser bicampeã brasileira de jiu-jitsu, em 2017 e 2018, também passou a treinar kickboxing, tornando-se campeã da Taça Guanabara, na modalidade, e garantindo o cinturão de campeã estadual da Federação de Kickboxing do Rio de Janeiro.

O pequeno Yan também foi campeão de jiu-jitsu em 2017.

H

oje,

os dois irmãos

carregam o mesmo sonho de se tornar

e

m lutadores do UFC. Para isso, seguem uma rotina agitada, dividida

entre a

escola e muito treino.

A mãe Cristielen Almeida da Silva, de 31 anos, afirmou que muita coisa mudou em dois anos. “É mais corrido porque todo final de semana tem competição, muitos gastos, mais até do que a gente poderia, mas acreditamos no sonho deles”, declarou.

O início de tudo

Há dois anos, Ingrid soube que uma amiga estava fazendo aula de jiu-jitsu e pediu para participar. Foi aí que Cristielen colocou os dois filhos no Projeto Salvando Vidas, dos professores Marcio Reis e Luciano Mariano, realizado pela Academia Top Brother, do mestre Cesar Guimarães.

Foi através deste projeto e de parcerias da Invicta Proteção Veicular e da Inovatio Engenharia e Construções que Ingrid e Yan se tornaram faixa amarela e faixa cinza com preto de jiu-jitsu, respectivamente.

Com sua evolução, Ingrid passou a treinar na sede da Academia Top Brother, no Méier. Lá, além de jiu-jitsu, ela também tem um preparador físico, o professor Thiago Rodrigues da academia QG do corpo.

Na área de kickboxing, ela conta com a ajuda da Equipe Aufam, do mestre Bolomon e do instrutor Rafael Sombra.

Quando questionada sobre o esforço que faz para treinar, ela afirma valer à pena. “Eu quero isso como minha vida. Quero lutar na Califórnia Pan Kids, conseguir patrocínio e lutar até entrar no UFC”, declarou.

Via Ascom Pref. Japeri




Últimas Notícias



Fique ligado!