booked.net


A cobertura da Festa de Japeri é um oferecimento de:









Publicado em 21/11/2017

[ENTREVISTA] Diretor de Trânsito de Japeri fala sobre a regulamentação dos mototaxistas e motofretistas



A reportagem desta segunda, dia 21, do Jornal Extra traz uma noticia que promete dar uma mexida no transporte japeriense.

O serviço de mototáxis na cidade é o que proporciona a população chegar mais rápido aos mais diversos bairros onde não há o serviço regular de ônibus. Há muito tempo se discute a necessidade de regulamentação da profissão e nesta segunda as novas regras começam a entrar em vigor.

Segundo a reportagem do Jornal Extra, as motos deverão ser verdes e com placas vermelhas, além disso os mototaxistas deverão apresentar uma vasta documentação para o cadastro como CNH, antecedentes criminais, documentação da moto entre outras exigências.

Porém, a reportagem não fala sobre a fiscalização do serviço, já que a cidade não tem contingente de guardas municipais e nem de policiais militares para a quantidade de mototaxistas.

Para tirar essas  dúvidas, a reportagem do JOL entrou em contato com Marcelo Pimenta que é o Diretor Municipal de Trânsito de Japeri.

 

JOL – Desde quando essa questão da regulamentação começou a ser discutida?

Diretor de Trânsito – A regulamentação está em pauta desde o início do ano e realizamos algumas reuniões os mototaxistas onde explicamos como é o processo e os benefícios para eles.

JOL – Como será feita a fiscalização?

Diretor de Trânsito – A princípio a fiscalização será feita pela Guarda Municipal e se necessário pelo Detro e outros orgãos com a PM.

JOL – Os mototaxistas terão que gastar com essa regulamentação. Você pode dizer o que precisa e o custo dessa legalização?

Diretor de Trânsito – Os custos serão de pintura da moto, nova documentação da moto para o uso da placa vermelha. Dependendo da situação da moto, o mototaxista pode se regularizar investindo de R$ 800 a R$ 1500.

JOL – Sabendo que a maioria dos mototaxistas terão dificuldades em arcar com essas despesas, existe algum projeto da prefeitura para facilitar a vida da classe?

Diretor de Trânsito – Legalmente não há o que fazer para ajudar financeiramente, porém a prefeitura conseguiu parcerias para obter gratuidades e descontos em alguns serviços como no curso de condução que todos serão obrigados a fazer. A primeira turma inicia na semana que vem.

JOL –  Qual é o benefício par aos mototaxistas em regularizar?

Diretor de Trânsito – O grande benefício é do mototaxistas poderem trabalhar com tranquilidade na cidade. É público que esses trabalhados sofrem extorsões e o nosso objetivo é acabar com isso. Há casos de mototaxistas que têm que pagar R$ 150 por dia para pessoas que se julgam donos dos pontos e esse serviço na verdade é uma concessão pública e quem tem que regulamentar é a prefeitura e é isso que estamos fazendo.

Outro grande benefício é a dignidade do trabalho. Eles não sofrerão com a clandestinidade, vão contribuir com o INSS e terão os direitos garantidos.

JOL – Qual é retorno dos mototaxistas sobre essa regulamentação?

Diretor de Trânsito –Eles estão preocupados, pois como te disse, eles são extorquidos e temem sofrer com isso, mas acreditamos que com o tempo tudo vai entrar nos eixos e todos serão beneficiados.

JOL –Você disse que eles terão que pintar as motos, por que dessa exigência?

Diretor de Trânsito –Essa exigência é para facilitar a identificação dos mototaxistas. Assim, eles poderão trabalhar com mais tranquilidade e facilita o nosso trabalho de fiscalização. Todos terão coletes, capacetes e motocímetro.

JOL – E a população, como ela será impactada com essa mudança?

Diretor de Trânsito – Olha, os passageiros poderão ter mais tranquilidade ao utilizar o serviço porque os mototaxistas passaram por um curso, as motos serão novas, os passageiros contarão com um seguro de acidentes e estão utilizando um serviço que vai movimentar dinheiro na própria cidade.

JOL – Como será o papel do motocímetro?

Diretor de Trânsito – Com o motocímetro a população vai saber quanto cada corrida irá custar de forma tabelada, ou seja, a Prefeitura irá estipular o valor da bandeirada, que será 1 e 2 e o valor de cada quilômetro cobrado. Isso dará garantia para as duas partes. Os passageiros saberão quanto cada corrida realmente vale e os profissionais poderão cobrar um valor justos por seus serviços.

JOL – Qual é o contingente de mototaxistas hoje em Japeri?

Diretor de Trânsito – No levantamento que a prefeitura realizou, Japeri  tem aproximadamente 700 mototaxistas e desses, apenas 150 buscaram informações sobre a regulamentação. Isso nos alerta para o fato de que muitos dos que trabalham hoje estão fora do que determina a lei como ter mais de 21 anos e ter 2 anos de habilitação. Indiretamente, vamos dar oportunidade de trabalho para que realmente quer trabalhar.

JOL – E como fica a situação dos motofretes?

Diretor de Trânsito – Esses também deverão de se regularizar, porém eles terão exigências diferentes por não transportarem passageiros.

 

 




Últimas Notícias



Fique ligado!