JOL Entrevista Iago da Silva - Site Japeri Online
SETEMBRO AMARELO

Japeri

Participe do nosso grupo no
WhatsApp


Japeri
Japeri
Japeri
Japeri



Oferecimento:

Japeri

Japeri





JOL Entrevista Iago da Silva


O personagem desta edição do Japeri Online Entrevista é Iago da Silva dos Santos de 22 anos. Nascido em Japeri, Guiguito, como é conhecido, falou tudo sobre a sua vida e como esta sendo a sua carreira como lutador de Jiu-jitsu profissional.

Japeri Online: Conte um pouco sobre sua Infância.

Guiguito: Mnha infância sempre foi meio difícil, mas graças a mãe que tenho nunca deixou faltar nada. Minha mãe foi mãe e pai, já que perdi meu pai com apenas 3 anos, mas tive uma mãe que eu tenho orgulho demais em dizer que é a minha mãe.
Estudei numa escola muito conhecida, Célia Sobreira no bairro Alecrim.
Na minha infância, eu sempre tive muita fé que eu iria mudar de vida. Um dia a minha mãe não iria trabalhar, mas esse é meu sonho. Ainda não consegui mas, estou quase lá.

Teve uma época em que eu fiquei no orfanato. Era bem pequeno. Eu e meu irmão. Minha vó paterna trabalhava lá, por isso minha mãe deixou a gente, porque ela tinha que trabalhar e não tinha com quem a gente ficar. Mas foi por pouco tempo.

Minha infância foi muito boa, situação apertada mas, eu sempre fui a igreja e Deus sempre nos ajudou de alguma forma!

JOL: Você teve contato com outros esportes?

Guiguito: Sim. Tentei no futebol. Era bonzinho, eu acho kkk!
Mas sabe como é esse mundo do futebol, é complicado.

JOL: Como surgiu o jiu-jitsu na sua vida?

Guiguito: Tem um amigo meu, a gente é quase irmão, o Wanderson (Wandinho). Ele começou primeiro a treinar. Como a gente está sempre juntos, eu fui com ele em um projeto de um professor que acontecia lá no Forró da Lúcia, no bairro Delamare. Gostei e fiquei.

Depois de um tempo, foi o que eu escolhi como profissão.

Eu sei que nada é fácil em Japeri, mas em lugar nenhum é. Você é dono dos seus sonhos. Só você pode tornar seu sonho em realidade.

JOL: Você teve muitas dificuldades pra se manter lutando, pensou em desistir?

Guiguito: Uma das mais difíceis foi sair da casa da minha mãe pra morar em um alojamento de atleta. Se já pensei DESISTIR? Muitas vezes. Se der mole, eu penso até hoje, porque só a gente que é atleta sabe o que passamos todos os dias. Aquela rotina de treino cada vez mais pesada e, às vezes, você chega em uma competição e perde na primeira luta. É frustrante!!! Mente de um atleta, só outro atleta entende.

JOL: Você teve apoio da família?

Guiguito: No começo minha mãe queria que eu estudadesse mais. Ela me perturbava todo dia, falava “aquele ali só quer saber de academia, não faz nada pra ninguém.” Mas eu não fazia mesmo, não só queria treinar rsrsrsrs!

Minha família sempre me apoiou muito. Até hoje sou grato a Deus pela família que eu tenho!

JOL: Em quais cidades você já esteve lutando?

Guiguito: Curitiba, São Paulo, Belo Horizonte, Florianópolis , Salvador entre outras, e países como Abu Dhabi e Portugal.

JOL: Qual é a sensação de conhecer outros países?

Guiguito: É bom demais!!! Fico sem palavras. Só agradeço a Deus, por ele me dar forças todos os dias pra poder treinar, trabalhar duro e estar aqui hoje. Muito gratificante ver que todo trabalho duro no final vale a pena.

JOL: Como surgiu o apelido “Guiguito”?

Guiguito: Para falar a verdade, eu não sei direito. Quem sabe é meu irmão mais velho, Matheus. Todo mundo acha que meu nome é Guilherme por meu apelido ser Guiguito. Mas, na real eu não sei de onde surgiu esse apelido!

JOL: Você é um dos japerienses que nos dá orgulho. Deixa uma mensagem pra galera de Japeri!

Guiguito: Lembrando que nada é fácil. Aquilo que vem fácil, vai fácil. Se vocês têm um sonho, nunca deixem de acreditar. Corram atrás que uma hora ele se realizará. Eu sei que nada é fácil em Japeri, mas em lugar nenhum é. Você é dono dos seus sonhos. Só você pode tornar seu sonho em realidade.

Nunca espere nada de ninguém. É Você por você! Seja grato a Deus, obedeça aos seus pais, e que vocês não tenham pressa, mas também não percam tempo. A vida passa rápido demais!

E mais uma coisa: Ame sua família e o próximo!

Que o nosso bom Deus abençoe nossa Cidade e todos vocês!

Quero aproveitar para agradecer a Academia Domênica, Academia Gan de Queimados, meu fisioterapeuta Rodrigo Muzzio, Academia de Jiu-Jitsu Japeri Fight, minha nutricionista Margareth Carneiro, ao meu pai Vinicius Fonseca, a minha mãe Márcia e todos meus colegas de treinamento.





Parceiros




  • Open chat