Resumão sobre a polêmica do concurso e dos contratos - Site Japeri Online
SETEMBRO AMARELO

Japeri

Participe do nosso grupo no
WhatsApp


Japeri
Japeri
Japeri
Japeri


Resumão sobre a polêmica do concurso e dos contratos


Os candidatos aprovados no concurso de Japeri estão a cada dia mais apreensivos com o que pode acontecer com o certame que fizeram. A assinatura da homologação no apagar das luzes do governo Timor deu um tom de mais incerteza ao concurso. Confira as informações sobre o caso.

Homologação

A homologação foi assinada no dia 28/12, publicada no perfil do ex-prefeito e na página da prefeitura, no dia 30/12, e também no site da organizadora (INCP) recentemente, mas a publicação física não foi feita em 2016. Segundo informações de funcionários da gestão passada e do próprio ex-prefeito pelas redes sociais, houve um problema na impressão e a publicação ficou de ser impressa no início de 2017.

A reportagem do JOL entrou em contato com a gestão Timor, mas até o fechamento desta reportagem não responderam para informar sobre a publicação física da homologação.

Homologação publicada no perfil do ex-prefeito Timor

Pedido de cancelamento do concurso

Em novembro no ano passado, circulou nas redes sociais e sites a imagem de um processo que pede o cancelamento do concurso. Em consulta ao site do TJ, em 30/1, aparece no status “aguardando conclusão”. Segundo o autor, o concurso viola a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e o Estado de Calamidade Financeira, decretado pelo próprio Timor meses antes do fim do seu governo.

Segundo informações de funcionários da prefeitura, o cancelamento do concurso é dado como certo devido a conjuntura econômica do município.

Processo No 0006524-94.2016.8.19.0083

Contratação

Em janeiro deste ano circulou nos grupos do WhatsApp um edital de contratação temporária da prefeitura para diversos cargos, inclusive para cargos que foram contemplados no concurso como o de vigia. Apesar de ser um processo seletivo público, o mesmo não foi divulgado nas redes sociais da prefeitura.

Em conversa informal com funcionários da gestão atual, muitos acreditam que o concurso foi realizado num momento errado devido a situação financeira do município. Em contrapartida, as contratações temporárias são para a área da saúde. Ainda segundo as informações não-oficiais, essas contratações são para que os serviços básicos que hoje não funcionam possam começar a funcionar o quanto antes.

A reportagem do JOL entrou em contato com a prefeitura levantando todos os questionamentos, porém até o fechamento desta matéria não houve resposta.

 

Luta pelos direitos

Nas redes sociais, os candidatos aprovados já se movimentam deste os primeiros dias do ano para que as convocações aconteçam. Segundo o que apurou a reportagem do JOL, centenas de candidatos já ingressaram com reclamações no MP através do número 127. Os candidatos alegam que o concurso foi legítimo e a homologação foi assinada e publicada no site da organizadora e o próprio MP tinha ciência do certame. Para discutir e orientar os candidatos aprovados o SEPE Japeri está organizando hoje, dia 30, uma assembleia às 14h.

Sempre envolvido em polêmicas

Não é de hoje que os concursos públicos deste a sua emancipação causam polêmica. Desde a gestão do ex-prefeito Luiz Barcelos até hoje, quase todos os concursos tiveram problemas e muitos deles sem solução. No primeiro certame da gestão Timor, diversos cargos ficaram sem a realização das provas como na área de saúde e educação.

Uma possível solução para evitar esses casos seria a criação de uma prova unificada no qual os candidatos possam usar suas notas pelo prazo de 2 anos nos mais diversos concursos evitando assim possíveis fraudes e criação de concursos caça-niqueis. Em comparação, a proposta seria como se fosse um “Enem” para concursos públicos no Brasil.

Dê a sua opinião sobre o assunto!

[poll id=”12″]





Parceiros




  • Open chat