Drª Ana pergunta: Você dorme bem? - Site Japeri Online
SETEMBRO AMARELO

Japeri

Participe do nosso grupo no
WhatsApp


Japeri
Japeri
Japeri
Japeri

Drª Ana pergunta: Você dorme bem?


Responda às seguintes perguntas:

  1. Você tem  dificuldade para começar a dormir ou em manter o seu sono ao longo da noite, estando em condições ambientais de temperatura e ruído adequadas?

  1. Você acorda descansado?

  1. Você tem dificuldade para dormir,  acorda durante a noite sem conseguir pegar no sono de novo  por pelo menos três vezes na semana por um período maior ou igual a três meses?

Se suas respostas foram  SIM para as perguntas número 1 e 3 e NÃO para a pergunta 2 então há uma grande chance de que você esteja entre os 30% de pessoas no mundo que sofrem de insônia crônica.

Quem tem dificuldade para pegar no sono ou dormir a noite inteira, acorda cansado, fica com a sensação de que precisa de um “cochilo” o dia todo, mas não se enquadra na pergunta 3 pode ter uma forma aguda ou intermitente de insônia.

Quantas horas você dorme por noite?

Cada um tem seu ritmo de sono, mas estudos demonstram que a maioria dos adultos deve dormir pelo menos de 7 a 8 horas e os adolescentes de 9 a 10 horas por noite. Exatamente assim: menos que isso é pouco.

Quem é que mais “rouba” o sono das pessoas?

Os problemas de ordem psicoemocionais. Vivemos uma era onde a ansiedade domina o cotidiano de muita gente. E esta ansiedade não os abandona à noite. De fato, quem é muito ansioso durante o dia, na execução de suas tarefas e afazeres, também o é durante a noite. Ao longo dia estas pessoas se preocupam e cuidam de uma série de situações. Quem as consegue “desligar” à noite? Não é fácil. Quando se deitam, os pensamentos dos problemas, das preocupações e dos milhões de coisas para fazer, por fazer, não feitas ou mal feitas orbitam seus pensamentos, provocando a liberação de adrenalina e acelerando um coração que não consegue sossegar e relaxar.

Durante à noite, quando tudo está mais calmo e silencioso, muitas vezes as pessoas com excesso de ansiedade amplificam sua sensação de insegurança, seus medos, receios e preocupações. E isso só faz aumentar a dificuldade para conseguir dormir em paz.

Situações pontuais e extremamente estressantes como a perda  de alguém muito próximo, separações, dificuldades econômicas, perspectivas de mudança de vida, de emprego ou de desemprego, preocupação com doenças, ou até situações de extrema alegria como o nascimento de um filho, casamento ou viagens, por exemplo, também podem contribuir para noites mal dormidas.

Quais doenças também podem perturbar o sono?

Doenças físicas que cursam com dificuldades respiratórias como, por exemplo, obstrução pulmonar crônica, asma, ronco em excesso ou apneia do sono, onde as pessoas acometidas tem episódios noturnos de pequenas paradas respiratórias impedem, com frequência,  a entrada na fase de sono que repara e regenera o organismo  atrapalhando uma boa e tranquila noite. Dores crônicas como fibromialgia ou quaisquer outros tipos de dores, desconfortos físicos provocados por doenças como refluxo gastro-esofágico  ou situações específicas como a síndrome das pernas inquietas também são impeditivas de uma noite tranquila e bem dormida.

O quê pode ser feito para tratar ou pelo menos tentar minimizar a insônia?

 

Quem dorme mal por alguma causa física, naturalmente deve procurar o tratamento específico para a situação de base.

Quem tem insônia crônica não relacionada a qualquer problema físico deve procurar um especialista do sono, pois o tratamento necessariamente requer terapias individualizadas. Há inúmeros medicamentos que podem ser prescritos pelo médico para diminuir o desconforto das noites não dormidas.

Para os que sofrem de insônia aguda ou intermitente o melhor a fazer, sempre que possível, claro, é também identificar a causa de base, muitas vezes de origem psicoemocional,  e lá centrar os esforços terapêuticos.

Mas como nem sempre descobrimos o quê exatamente é que nos está tirando o sono, aqui vão umas dicas universais que servem para todos:

 À tarde:

– Tome o último café ou qualquer alimento que contenha cafeína às 16 horas.

– Pratique regularmente exercícios físicos. Ajudam bastante a relaxar. Mas evite-os nas  4 horas que antecedem seu horário  de ir para a cama.

No jantar:

– Tente jantar pelo menos 2 horas antes de dormir.

– Coma leve. Evite frituras e comidas muito pesadas. Sempre que possível, evite também o álcool. Até aquela taça de vinho que teoricamente relaxa pode tirar o seu sono depois. Veja se este é o seu caso.

– Evite assuntos desagradáveis. Brigas e discussões são péssimas companheiras para as refeições. Pior ainda à noite, quando todos estão cansados e sem paciência.

Na hora de dormir:

– Tome um banho gostoso e relaxante.

– Tome um copo de leite morno, ou um chá de camomila ou erva doce ou erva cidreira.

– Tente se deitar na mesma hora e JAMAIS leve para a cama quaisquer eletrônicos – celular, nem pensar!-  com luz na sua cara. Aproveite para ler um livro ou uma revista. A luz inibe a produção de um hormônio, a melatonina, que é essencial para te induzir ao sono.

– Tente deixar o melhor ambiente possível no quarto: sem barulho e fresquinho.

– Se acordar no meio da noite, NÃO fique se virando de um lado para o outro na cama. Levante-se e distraia sua cabeça com algo que te descanse. Tente não pensar com angústia no dia seguinte e nas horas de sono que você está perdendo, pois isso só estressa e faz aumentar sua insônia.

Não é fácil sonhar com os anjos. Mas sempre vale tentar!





Parceiros




  • Open chat